Parfait de Fruta com Granola Caseira


Cada vez mais leio sobre a importância dos blogs e da evolução das redes sociais, leio muitas vezes bloggers a questionarem os seus leitores sobre a continuidade do blog ou de uma actividade mais intensa nas redes sociais, fico assim a pensar se ir a uma conta de instagram procurar uma receita é o  mesmo que ir a um blog. 

Mas não, para mim não é, quando visito determinado blog não me limito a copiar ou imprimir a receita, gosto sempre de ler tudo que por lá existe e de apreciar cada fotografia. 

Bem sei que manter um blog dá trabalho, e exige algum do nosso tempo, exige compreensão por parte daqueles que estão connosco, às vezes experimentasse a mesma receita mais que uma vez, esperasse para que se possa comer só depois das fotos estarem tiradas, e ainda podíamos falar sobre da necessidade de termos vários pratos, talheres, copos, frascos, paninhos e mil e uma coisas para que cada fotografia realce a publicação.


Por cá existe sempre alguma dificuldade em escolher a receita, e o facto de apenas colocar sugestões doces no blog não ajuda, confesso que os desafios em que participo ajudam e muito a resolver esta situação e a partir deste novo ano o That cake sweet todos os meses irá ter uma sugestão saudável, a primeira já saiu, umas papas de millet acompanhadas para um batido de laranja que fazem um duo perfeito para a primeira refeição do dia.

Desta vez trago uma granola, já por cá existe uma (granola de maçã), mas esta vem com uma sugestão de lanche que pode transportado para qualquer lado e com a possibilidade de variar nas frutas bem como no iogurte.

A granola feita em casa tem várias vantagens, uma delas é a possibilidade de utilizarmos os ingredientes ao nosso gosto, nesta podem alterar os alperces por figos secos, as amêndoas por nozes e avelãs, combinações não faltam.


Parfait de Fruta com Granola Caseira
receita retirada do livro In Mood for Healthy Food de Jo Pratt

Granola
  • 2 bananas médias bem maduras cortadas em rodelas 
  • 4 colheres rasas de óleo de coco derretido 
  • 4 tâmaras sem caroço picadas 
  • 250 gramas de flocos de aveia 
  • 50 grama de alperces picados 
  • 50 gramas de uvas passas
  • 100 gramas de amêndoas picadas grosseiramente 
  • 3 colheres de sopa de sementes de abóbora 
  • 3 colheres de sopa de sementes de girassol 
  • 3 colheres de sopa de sementes de linhaça 
  • 2 colheres de chá de canela em pó 
  • 1 colher de chá de gengibre em pó
  • 1 colher de chá de noz-moscada em pó 
  • 2 colheres de chá de extracto de baunilha 

Parfait
para duas doses 
  • 2 iogurtes naturais 
  • granola
  • fruta a gosto 

Pré-aquecer o forno a 160ºC.

Dispor num tabuleiro grande de forno uma folha de papel vegetal sobre o mesmo, reservar. 

Colocar num processador de alimentos as bananas, as tâmaras, a baunilha, as especiarias e o óleo de coco, triturar até estar um creme liso. 

Misturar numa tigela grande a aveia, a amêndoa e as sementes, acrescentar o preparado de banana e misturar.

Distribuir a granola pelo tabuleiro reservado e levar ao forno cerca de 50 minutos, mexer de 15 em 15 minutos.

Retirar e deixar arrefecer completamente e só depois guardar.

Parfait  

Colocar num frasco duas colheres de sopa de iogurte, duas colheres de granola e a fruta, fazer mais uma vez as camadas e polvilhar com granola. 

Bom Apetite...

Biscotti de Laranja, Figo e Amêndoas


Não tarda Janeiro termina e cada vez mais tenho a sensação que os dias passam tão rápido, não me  lembro de ter um dia em que chegasse ao fim de 4 horas de trabalho e pensar que já podia estar a terminar, chego a olhar para o computador com a ideia que são 10:00 horas e afinal já são 12:00, não gosto desta sensação tenho que confessar.

Janeiro é um mês frio, com chuva, um mês que não apetece sair de casa, mas é também nele que já noto os dias a crescerem, lembro-me de ouvir a minha querida avó Olivia dizer...Janeiro fora, mais uma hora, quem bem souber contar hora e meia vai achar...".



É neste mês que muita da fruta que mais gosto está em alta, as laranjas sumarentas, as tangerinas e clementinas que se comem a toda a hora, os kumquats que este ano são tão poucos, e os kiwis que vieram em abundância, esqueço rapidamente o frio e penso nas coisas boas de Janeiro e peço para não ir embora tão rápido.

Nos primeiros dias de Janeiro vamos terminando com os doces que ainda existem por casa, após o dia de Reis desfazemos a árvore de Natal e arrumámos as decorações, colocámos os frutos secos que sobraram ao centro da mesa para se ir comendo ao longos dos dias, foi ao olhar para eles que surgiu esta receita.


Biscotti, é um biscoito de origem italiana que coze duas vezes, crocante por fora e um interior bem mais suave, pode ser preparado com vários sabores, com ou sem fruta podendo ter ou não cobertura.

Quando li a receita fiquei com a sensação que iria sair daqui uma boa surpresa, fazia me lembrar um bolo de frutas que adoro, mas houve um momento em que quase desisti desta sugestão, enquanto fazia o rolo com a massa para levar ao forno esta pareceu-me mole demais, fui ver alguns vídeos de biscottis e realmente tinha razão a minha massa não formava um rolo rígido.

Decidi arriscar, tabuleiro no forno e a massa começou alargar, quase que ia desistir quando voltei a olhar e tinha um rolo achatado e a ficar firme com o tamanho ideal para depois cortar, portanto já sabem não desanimem pois vão ter uns biscoitos deliciosos e aromáticos para o lanche.

Esta é mais uma sugestão que vai direitinha para o desafio da nossa querida Marta, que todos os meses tem um ingrediente diferente à nossa espera...


Biscotti de Laranja, Figo e Amêndoas
receita retirada do livro Sweet and Tart de Carla Snyder

  • 100 gramas de amêndoas sem pele picadas grosseiramente 
  • 60 gramas de uvas passas
  • 280 gramas de figos secos cortados em pedaços pequenos 
  • 330 gramas de farinha sem fermento 
  • 1 colher de chá bem cheia de fermento em pó
  • 1/2 colher de chá de sal 
  • 250 gramas de açúcar 
  • 110 gramas de manteiga amolecida 
  • raspa e sumo(60ml) de três laranjas médias 
  • 3 ovos pequenos

Pré-aquecer o forno a 180ºC.

Forrar um tabuleiro de forno com papel vegetal untado e polvilhado com farinha, reservar.  

Numa tigela misturar a farinha, o fermento e o sal.

Com a batedeira bater a manteiga com o açúcar e a raspa de laranja até obter um creme espesso.  

Adicionar os ovos um a um batendo entre cada adição, acrescentar o sumo de laranja e voltar a bater.  

Com a batedeira em velocidade baixa juntar a mistura da farinha, as amêndoas, os figos e as uvas passas, bater até estar misturado.  

Retirar a massa da tigela e colocar no tabuleiro reservado, formar um rolo comprido.    

Levar ao forno cerca de 40 minutos, ter atenção se começa a queimar, caso aconteça colocar uma folha de papel de alumínio por cima, está pronto a retirar quando tocar ao centro e não estiver mole.  

Retirar, colocar o tabuleiro sobre uma rede de cozinha e deixar arrefecer completamente, não desligar o forno. 

Cortar o rolo em fatias iguais e levar novamente ao forno durante 10 minutos, 5 minutos para cada lado do biscoito.

Retirar o tabuleiro e deixar arrefecer.

Bom Apetite...

lamingtons


O meu primeiro bolinho de 2018!!

Aos anos que andava para experimentar uma receita destes quadrados de chocolate com coco.
Sempre que via uma receita pensava sempre que ia ser desta, mas não, adiei sempre, lia os ingredientes e tinha a sensação que seria apenas mais um bolo, mas estava tão enganada!

Sempre fui apreciadora de coco nos bolos, recordo-me dos meus primeiros, cheios de coco ralado por cima, fiz tantas vezes o bolo colchão de noiva só para polvilhar com coco ralado, é claro que chegou um momento que havia reclamações.

E ao escrever sobre esta combinação lembrei-me que já não toco numa barrinha buonty há muito tempo, vou ter que resolver esta situação em breve e que venha o Verão para regressarem os gelados com este sabor.


Existem várias receitas, vários formatos e dezenas de alterações de lamingtons como é normal nisto da culinária.

Eu própria estava indecisa se fazia em quadrados ou em formato de bolo, e ainda surgiu uma receita com cheesecake de chocolate pelo meio do bolo, decidi que para a primeira vez teria de experimentar a receita original, e que boa opção esta a minha.


Lamingtons foi a escolha para mais uma edição do maravilhoso Sweet World, podem passar no blog da querida Lia para descobrirem a história destes quadrados australianos,aproveitem e levem esta receita para participar tal como eu.

Não subestimem esta sugestão pelos ingredientes ou pela simplicidade da receita, são deliciosos, ficámos todos com a sensação que soube a pouco...


lamingtons 
receita retirada do livro Bake de Lorraine Pascale

  • 165 gramas de manteiga amolecida
  • 150 gramas de açúcar amarelo
  • 4 ovos médios
  • 160 gramas de farinha sem fermento
  • 1 colher de café de extracto de baunilha 

Cobertura de Chocolate 

  • 135 gramas de chocolate de culinária em pedaços
  • 20 gramas de manteiga 
  • 90 ml de leite
  • 110 gramas de açúcar em pó peneirado
  • 1 colher de sopa de cacau em pó peneirado 
  • 1 colher de sopa de água a ferver 
  • coco ralado q.b.  
  • compota de morango q.b.

Pré-aquecer o forno a 180ºC.

Barrar com manteiga e polvilhar com farinha um tabuleiro de 20cm, reservar.  

Numa tigela bater a manteiga com o açúcar até obter uma mistura cremosa e fofa.

Com a batedeira ligada juntar os ovos um a um batendo bem entre cada adição, acrescentar o extracto de baunilha e a farinha e continuar a bater até estar tudo muito bem ligado.    

Transferir a massa para o tabuleiro e levar ao forno durante cerca de 30 minutos, fazer o teste do palito.  

Retirar o tabuleiro e deixar arrefecer totalmente sobre uma rede de cozinha.  

Desenformar e cortar o bolo em quadrados de tamanho iguais, colocar no frigorífico enquanto prepara a cobertura de chocolate.  

Cobertura de Chocolate 

Levar ao lume em banho-maria o chocolate, a manteiga e o leite, mexer até obter uma  mistura cremosa em que todos os ingredientes estejam ligados.  

Retirar a mistura do lume e juntar o açúcar em pó, o cacau e a água, misturar tudo.   

Montagem

Colocar o coco ralado numa tigela.   

Retirar os quadrados de bolo do frigorífico e com ajuda de uma faca abrir cada quadrado ao meio e barrar com a compota, voltar a unir. 

Mergulhar cada quadrado no chocolate com ajuda de dois garfos, deve realizar esta operação com cuidado, deixar escorrer o excesso.

Passar cada quadrados pelo coco ralado de forma a cobrir totalmente. 

Colocar sobre uma rede de cozinha até secarem.  

Bom Apetite...

Papas de Millet e Batido de Laranja


Feliz 2018!!

A todos que por cá passam um 2018 muito docinho, que seja um ano com muita saúde e alegria, aproveitem a vida ao máximo, sejam e façam os outros felizes e liguem o forno todas as vezes que conseguirem para fazer um bolinho...


Entrei o ano com uma constipação, certamente muitos de vós também, mas a minha já foi, e embora tenha alguns sinais dela a verdade é que não a quero ver nos próximos anos!!

Nestes dias passados em casa enchi-me de livros, organizei as estantes e coloquei os livros por tamanhos e autores na esperança que assim seja mais fácil de os encontrar, tirei os post-it a muitos e tenho vindo anotar num bloco as receitas que quero testar, assim é só abrir o bloco ver a página e o título e lá vou eu procurar.


Gosto de trocar livros sejam eles de receitas ou não, adoro ir às feiras de antiguidades e trazer comigo revistas antigas do Chef. Silva, e muitas vezes nem é pelas receitas doces que as trago, é sim pelos pratos salgados típicos portugueses, é dele a melhor receita de carne de porco à portuguesa que alguma vez comi, ou os peixinhos da horta que ficam tão fofos, verdadeiros tesouros.

Começo o ano com duas receitas numa só publicação.

Uma receita de umas papas maravilhosas criadas com o objectivo de encontrar alguns pequenos-almoços diferentes e que goste, é que há tempos experimentei fazer creme de cereais e a experiência correu tão mal que já ia com as expectativas tão em baixo em relação a esta receita, mas para minha alegria adorei.

Têm também um batido de laranja para os vossos lanches feitos em casa, tenho abusado dele nestes dias que passei em casa, é uma forma saudável de escoar as laranjas e tangerinas que existem com fartura nesta altura do ano.


Laranjas é o ingrediente escolhido para mais um desafio da querida Marta e eu não podia deixar de participar.

Podem dobrar a receita das papas e guardar no frigorífico e ir aquecendo com um pouco de bebida vegetal, podem ainda usar limão em vez da laranja e até mesmo variar a fruta que colocam para servir, se forem gulosos, quando servirem as papas juntem uma colher de sopa de compota, fica tão bom.


Papas de Millet
receita adaptada do o livro de cozinha da Marta de Marta Varatojo

  • 1 chávena de café de millet
  • 6 chávenas de café bem cheias de água
  • 1 maçã pequena em cubos
  • 1 colher de chá de mel
  • 1 pau de canela 
  • 2 estrelas de anis 
  • casca de uma laranja pequena 
  • cubos de laranja para servir
  • amêndoa para servir 

Lavar o millet em água fria.  

Numa tacho pequeno, juntar o millet, a água, a maçã, a canela, o anis e a casca de laranja, levar ao lume e deixar ferver. 

Cozinhar o millet durante 20 minutos em lume baixo, até absorver toda a água.   

Retirar a casca de laranja, a canela, o anis e juntar o mel, passar com a varinha mágica até obter uma papa cremosa.  

Distribuir por taças e dispor a laranja e a amêndoa por cima. 


Batido de Laranja 
receita retirada do livro Receitas com Paixão de Marcia Gonçalves

  • 1 laranja ou 2 tangerinas 
  • 1/2 banana madura 
  • 1 iogurte de soja 
  • 1/2 chávena de chá de água de coco 
  • 1/4 de colher de chá de açafrão-das-índias (curcuma) 
  • 1/4 de colher de chá de gengibre em pó
  • 1/4 de colher de chá de canela 

Colocar todos os ingredientes no liquidificador e triturar até obter um batido cremoso. 

Bom Apetite...

Beigli


Já estamos no Natal!

Não vou repetir a minha adoração por estes dias mágicos cheios de alegria e muitos sorrisos, por dias de aconchego que se pede que passem muito devagar, por dias cheios de açúcar e aromas que nos fazem sonhar, por cá cheira a canela e anis, cheira a limão e a laranja...


Venho cá para desejar a todos um Feliz Natal, que seja como tanto desejam, que não faltem momentos de alegria e muito amor, que sejam dias para recordar sempre com muito carinho.

Trago uma sugestão que gostava de ter partilhado algum tempo, mas não foi possível, uma sugestão  para o Sweet World, mas como nunca é tarde aqui está ela...

Feliz Natal!


Beigli 

Massa
receita retirada do livro How to Bake de Paul-Hollywood

  • 250 gramas de farinha T55
  • 50 gramas de manteiga sem sal amolecida
  • 135 ml deleite morno
  • 5 gramas de sal fino
  • 8 gramas de fermento de padeiro em pó
  • 1 ovo batido
  • 1 ovo batido para polvilhar
  • amêndoa laminada para polvilhar
  • compota de laranja ou pêssego para pincelar 

Recheio 
  • 300 gramas de sementes de papoila moídas
  • 1/2 litro de leite 
  • 100 gramas de açúcar 
  • 50 gramas de manteiga amolecida
  • 40 gramas de amido de milho (maizena) 
  • 1 gema de ovo 

Colocar a farinha numa taça grande, adicionar o sal e o fermento devendo os mesmos ficar separados.

Adicionar o leite, a manteiga e o ovo, misturar com ajuda das mãos até a massa despregar dos lados da taça.  

Colocar a massa numa bancada polvilhada com farinha e amassar durante 6 minutos, a massa está pronta quando não colar às mãos e à bancada, formar uma bola.  

Polvilhar uma tigela com farinha e colocar a massa dentro, tapar e deixar levedar cerca de 3 horas em local quente. 

Para o recheio, ferver as sementes de papoila com 175 ml de leite.

Misturar o amido de milho com o restante leite e juntar à mistura anterior mexendo sempre, adicionar a gema de ovo, o açúcar e a manteiga e voltar a mexer.  

Retirar do lume e deixar arrefecer. 

Depois da massa levedar voltar a colocar numa bancada enfarinhada e amassar cerca de um minuto para retirar o ar.  

Esticar a massa com ajuda de um rolo de cozinha e formar um rectângulo, espalhar o recheio ao meio e fazer umas incisões, na obliqua em ambos os lados, com 2 cm de distância entre si. 

Cruzar as tiras, da esquerda para a direita de forma a cobrir o recheio, deve começar na parte de cima. 

Forrar com papel vegetal untado um tabuleiro de forno e colocar sobre ele o pão. 

Pincelar o pão com o ovo batido e polvilhar com as amêndoas. 

Deixar repousar cerca de 45  minutos ou até que duplique de tamanho. 

Pré-aquecer o forno a 190ºC. 

Levar o pão a cozer ao forno durante 35 minutos.  

Retirar e ainda quente pincelar com a compota. 

Deixar arrefecer no tabuleiro, retirar e dispor num prato de serviço. 

Bom Apetite...

Whoopie Pies de Batata Doce


Quase no Natal, imaginam a alegria?!

Um mês, o tempo que falta para o dia mágico, por cá é sempre assim, dois dias mágicos, dias de afectos, sorrisos, gargalhadas, alegria, e no fim, quando tudo acaba e fico sozinha sinto-me nostálgica, feliz e com mais vontade ainda de agradecer por tudo isto e pelas pessoas que me deixaram escolher para fazer parte da minha vida.

Este ano ando em busca de um pinheiro maior, no ano anterior o membro mais novo ficou tão feliz quando as luzes foram ligadas mas desiludido com o tamanho da árvore, acho que já lhe passei esta paixão pelo Natal, delira com o Pai Natal (óbvio), com os enfeites, com as decorações, com as músicas e com os doces, tal como eu, com isto posso concluir que sou uma madrinha que faz tão bem o seu papel!


Quando a Marta revelou o ingrediente do mês para Novembro eu pensei logo em experimentar a receita das broas castelares, ingredientes todos em casa, receita marcada, mas no dia enquanto retirava o livro da estante o que estava ao lado caiu, pensei comigo que gostava tanto dele e nunca lhe dava a merecida atenção, e foi aí ao ver as receitas que descobri estes whoopie pies de batata doce, num minuto as broas castelares ficaram para uma próxima para darem lugar à receita que hoje vos trago.


Whoopie Pies de Batata Doce 
receita retirada do livro Honey and Jam de Hannah Queen

  • 2 batatas doces de tamanho médio 
  • 400 gramas de açúcar amarelo 
  • 385 gramas de farinha 
  • 1 colher de chá de fermento em pó
  • 1 colher de chá de bicarbonato de sódio
  • 1/2 colher de chá de sal 
  • 2 colheres de chá de canela 
  • 1 colher de chá de gengibre 
  • 1 colher de chá de noz-moscada 
  • 1 colher de chá de erva-doce 
  • 1 colher de chá de extracto de baunilha
  • 2 ovos grandes
  • 240 ml de óleo de girassol 

Recheio 
  • 200 gramas de queijo creme à temperatura ambiente 
  • 115 gramas de manteiga sem sal à temperatura ambiente 
  • 2 colheres de sopa de melaço 
  • 100 gramas de açúcar em pó peneirado

Pré-aquecer o forno a 175ºC.

Forrar dois tabuleiros de forno com papel vegetal, reservar.

Descascar as batatas doces e cortar em pedaços pequenos, levar a cozer num tacho cobertas com água. 

Escorrer bem as batatas e fazer um puré com ajuda da varinha-mágica, deixar arrefecer. 

Numa tigela misturar a farinha com o fermento, o sal, o bicarbonato de sódio e as especiarias, reservar. 

Numa tigela grande misturar o açúcar com o óleo, a baunilha e o puré da batata doce. 

Adicionar os ovos um de cada vez batendo bem entre cada adição, juntar a mistura da farinha e misturar tudo muito bem.

Com ajuda de uma colher de sopa verter colheradas de massa nos tabuleiros, deverá deixar um espaço entre cada de cerca de 3 cm e devem ser de tamanho igual.

Levar ao forno cerca de 15 minutos.

Retirar o tabuleiro e deixar arrefecer 10 minutos.

Com ajuda de uma espátula tirar os biscoitos e deixar arrefecer totalmente sobre uma rede de cozinha.

Recheio:

Numa tigela misturar a manteiga com o queijo-creme com ajuda da batedeira até obter um creme liso e os ingredientes estarem bem ligados.

Acrescentar o melaço e misturar muito bem, juntar o açúcar em pó e voltar a misturar.

Com ajuda de uma espátula ou faca barrar com o recheio metade dos biscoitos e unir as outras metades sem recheio, polvilhar com açúcar em pó.

Bom Apetite...

Bolo Basco/Gâteau Basque


França nunca teve na lista das minhas viagens de sonho...

Quando me perguntavam quais os locais que gostava de visitar, as minhas viagens de sonho, ouvia quase sempre os meus colegas a falarem em Paris, e eu sem hesitar apontava o Egipto como eleito, depois seguia-se a Grécia, Polónia e o Butão, e se houvesse espaço para mais um o Dubai seria o eleito.


Nunca entendi muito bem esta minha indiferença com um país que é verdadeiramente cheio de história, com tanto para ver e fazer, desconfio que haja um ar de superioridade para aqueles lados que não me agrada...contudo com o tempo a minha opinião foi mudando. 

Esta mudança aconteceu quando nasceu o sonho de ter uma pastelaria, dei por mim a imaginar como poderia ser e assim que pesquisava algo lá vinha a imagem de alguma pastelaria parisiense, aquelas montras são fascinantes, as louças, a decoração, tudo, não existe nada que não aprecie nestes espaços. 


Mas o culpado da mudança não é só o sonho da pastelaria, são os livros de culinária que com o tempo se foram acumulando e que mostraram que a melhor cozinha para mim é a francesa, depois da portuguesa claro está!

São tantas as sobremesas, bolos e bolinhos que adoro desse país, não vou indicar o meu preferido pois não existe (são todos), mas suspiro por um verdadeiro canelé, e agora que vamos para o Natal já sonho com a minha caixa de marrons glacés, e já agora uns macarons, só falta mesmo dizer...Vive La France!

E nisto dos eleitos também posso acrescentar este bolo que hoje vos trago, é uma junção de sabores e texturas deliciosas, um clássico francês que eu pensava ser espanhol!

Podem saber mais sobre a história deste bolo basco no blogue da Lia, e podem ainda fazer e participar no guloso desafio Sweet World tal como eu fiz.


Bolo Basco/Gâteau Basque 

Massa
receita retirada do livro Baking Chez Moi, Dorie Greenspan

  • 272 gramas de farinha 
  • 3/4 colher de fermento em pó
  • 1/2 colher de chá de sal fino 
  • 142 gramas de manteiga sem sal à temperatura ambiente 
  • 50 gramas de açúcar amarelo
  • 50 gramas de açúcar branco
  • 1 ovo grande à temperatura ambiente 

Barrar com manteiga e polvilhar com farinha uma forma de 20 cm de diâmetro com fundo amovível, reservar. 

Peneirar para uma tigela a farinha, o fermento e o sal e misturar com uma vara de arames, reservar. 

Numa tigela grande bater com ajuda da batedeira eléctrica a manteiga e os açúcares durante 3 minutos, adicionar o ovo e continuar a bater por mais 2 minutos.

Adicionar a mistura da farinha reservada e misturar muito bem até estar tudo bem incorporado e ter uma massa maleável. 

Retirar a massa da tigela e com as mãos formar uma bola, envolver em película aderente e levar ao congelador 30 minutos. 

Dividir a massa em dois sendo que um dos pedaços deve ser maior para forrar a base e as laterais da forma.  

Colocar a massa sobre uma folha de papel vegetal e ir esticando com o rolo da massa até obter o tamanho adequado da forma (bases e laterais), com ajuda do rolo da massa dispor a massa na forma e forrar, esta massa parte-se com facilidade, pelo que deve ser manuseada com calma.  

As laterais devem de ficar com o mesmo tamanho, para isso utilizar os dedos molhados em água. 

Com a restante massa e com ajuda do papel vegetal formar um círculo que vai depois cobrir o bolo.  

Reservar a forma forrada bem como o círculo da massa no frigorífico até voltar a utilizar.  


Recheio 
receita retirada do livro World's Best Cakes 

  • 60 gramas de açúcar
  • 250 ml de leite gordo
  • 3 gemas de ovo
  • 30 gramas de farinha peneirada 
  • 1 colher de sopa de amido de milho peneirado (Maizena) 
  • 1 vagem de baunilha 
  • 1/2 frasco de compota de cereja 
  • açúcar em pó para polvilhar 
  • 1 ovo batido para pincelar

Abrir ao meio a vagem de baunilha e retirar as sementes, colocar num tacho pequeno com o leite e levar ao lume até começar a ferver, retirar e deixar em infusão cerca de 3 minutos.

Numa tigela pequena misturar com uma vara de arames o açúcar com as gemas até obter uma mistura fofa, acrescentar as farinhas e voltar a misturar tudo muito bem, deitar o leite em fio sobre a mistura das gemas mexendo sempre.  

Levar ao lume mexendo sempre até o preparado engrossar sem deixar ferver.  

Retirar, cobrir com película aderente, e reservar até estar frio. 

Montagem 

Pré-aquecer o forno a 180ºC. 

Retirar a forma do frio e com uma espátula distribuir o creme do recheio sobre a massa, alisar bem e com cuidado espalhar o doce de cereja. 

Colocar o círculo de massa reservado sobre o bolo e unir bem os bordos, para facilitar molhar sempre os dedos em água. 

Pincelar o topo com o ovo batido e com ajuda de um garfo fazer um efeito xadrez.

Levar o bolo ao forno cerca de 45 minutos, deve ficar douradinho.  

Retirar e deixar arrefecer totalmente antes de desenformar. 

Polvilhar com açúcar em pó.

Bom Apetite...